benefícios do sexo

Não precisamos de nenhum tipo de estudo sério e certificado para ter certeza de que sexo é bom, não é mesmo? Tanto que é comum ouvir por aí as pessoas comentando que sexo faz bem para a saúde, melhora a pele, queima calorias e é ótimo para o coração. Pois saiba que essas são apenas algumas das vantagens que você pode ter ao praticar sexo regularmente.

Estudantes e pesquisadores de grandes universidades do mundo todo realizam pesquisas anualmente para revelar e comprovar os verdadeiros benefícios do sexo. O resultado desses estudos mostra uma série de fatores dos quais podemos tirar muito proveito.

Embora o sexo costume ser associado ao prazer, é inegável que também seja uma fonte de saúde. E para as pessoas que encaram o sexo assim – como um momento de intimidade em que se busca o prazer mútuo – só resta praticar e aproveitar os inúmeros benefícios.

Por esse motivo, fique por dentro das vantagens e tenha muito mais motivos para passar mais tempo embaixo dos lençóis, no carro, na cozinha, no elevador...
Levante sua autoestima
aquelas que se preocupam com a saúde e a boa forma em geral costumam manter uma dieta balanceada e uma boa rotina de exercícios, mas poucas se lembram de que o sexo pode desempenhar um papel fundamental na busca de um corpo perfeito e uma mente saudável.
A satisfação sexual está diretamente ligada à qualidade de vida e ao bem-estar – uma mulher sexualmente feliz cuida mais de si mesma e se sente mais bonita. Quem está confortável com o próprio corpo e com a aparência se sente mais segura e confiante – e o sexo pode ajudar muito nesse processo.
Livre-se do estresse e durma melhor

Além de melhorar a autoestima e fortalecer a intimidade do casal, o sexo desencadeia uma verdadeira festa nos nossos hormônios – e isso traz muitas vantagens. Uma delas ocorre com a regulação e liberação de dopamina, ocitocina, estrogênio e testosterona, hormônios ligados ao bem-estar.
Quando esses hormônios se encontram nos níveis ideais, o corpo passa por uma sensação de relaxamento. Não é mais fácil adormecer logo após o sexo? Mas não se engane pensando que esse efeito é temporário! As alterações hormonais atingem os neurotransmissores e fazem com que eles passem a agir no organismo em maior quantidade e com mais regularidade, prolongando o efeito de relaxamento que é o responsável pelas boas noites de sono.

O sexo ainda age sobre o estresse, conforme comprovou um estudo realizado na Escócia e publicado recentemente na revista Biological Psychology. Um dos hormônios que sofre variação durante o sexo é o cortisol, responsável pelo cansaço e irritabilidade típicos do estresse. Esse e outros hormônios relacionados têm sua atividade reduzida e, assim, o estresse é minimizado.
Tenha uma pele macia e cabelos brilhantes

Ainda na lista das vantagens desencadeadas pela explosão de hormônios no nosso organismo estão os benefícios que refletem na pele e nos cabelos. O principal deles é o estrogênio, liberado na fase da excitação, que faz com que a pele fique mais elástica e viçosa e, além disso, deixa os cabelos ainda mais brilhantes. Isso ocorre pois, logo após o orgasmo, os vasos sanguíneos superficiais sofrem dilatação, o que resulta em uma pele com aparência jovial e um brilho natural.
Já os pesquisadores da Universidade Queens, no Reino Unido, indicam o sexo matinal como a melhor maneira de ter pele e cabelos lindos. De acordo com um estudo realizado, atingir o orgasmo pela manhã aumenta ainda mais os níveis de estrogênio, testosterona e outros hormônios relacionados à textura da pele e ao brilho dos cabelos.
Ganhe (ou perca) alguns aninhos

Os pesquisadores também descobriram que uma vida sexual regular pode ter um efeito rejuvenescedor. Um estudo realizado no hospital Royal Edinburgh, na Escócia, revelou que as mulheres podem rejuvenescer em até 12 anos somente fazendo sexo.

A pesquisa sondou a rotina sexual de algumas mulheres e notou que parte das voluntárias que declararou fazer sexo, em média, quatro vezes por semana, aparentava ter de 7 a 12 anos a menos do que sua idade biológica. Mais uma vez, é o estrogênio que opera esse tipo de milagre na pele das mulheres.

Para os homens, a testosterona que é liberada durante a relação é responsável por manter a massa muscular e a massa óssea, fundamentais para um corpo saudável. Existem estudos que, inclusive, relacionam a vida sexual masculina com a longevidade. Os pesquisadores notaram que o risco de mortalidade era 50% mais baixo, em um período de dez anos, entre homens que tinham orgasmos frequentes – duas ou mais vezes por semana – do que aqueles que chegavam lá menos de uma vez ao mês.

Ajude seu coração

O sexo não faz bem para o seu coração apenas quando falamos em sentimentos – aqui as vantagens vão muito além.

Mais uma vez os hormônios são os grandes responsáveis pelos benefícios ao seu coraçãoe agora é a endorfina que entra em ação. Ela é mais um dos hormônios que causam sensação de bem-estar, por isso tem o poder de nos deixar mais calmos e relaxados.

Além disso, a Universidade de Bristol, no Reino Unido, realizou, em um período de 20 anos, um estudo que comprovou a existência de mais vantagens. Os pesquisadores acompanharam mais de 3 mil homens, entre 45 e 59 anos, e concluíram que uma vida sexual regular pode diminuir o risco de infartos fatais e derrames. A pesquisa mostrou que a morte súbita causada por problemas cardíacos era um dos motivos mais comuns entre os voluntários que declararam ter uma rotina sexual morna ou fria.

Fortaleça sua imunidade

Sexo seguro e praticado com moderação pode prevenir muitas doenças. Os pesquisadores da Wilkes University, na Pensilvânia (Estados Unidos), descobriram que as pessoas que praticavam sexo de uma a duas vezes por semana tinham níveis relativamente mais altos de imunoglobulina-A – um anticorpo também conhecida como IgA – que configura a primeira defesa do organismo contra gripes, resfriados e inflamações.

Mas atenção para a palavra “moderação”: as pessoas que se declararam abstinentes ou que disseram fazer sexo três vezes ou mais por semana não apresentaram níveis tão altos de IgA.
Queime as gordurinhas

Esse benefício todos conhecem e fazem questão de contar: fazer sexo queima calorias, e não são poucas.

Uma relação de aproximadamente 15 minutos pode consumir, em média, 100 calorias – o mesmo que você perderia em uma caminhada leve. Mas se a disposição do casal for grande, é possível queimar até 600 calorias – que seria o mesmo que praticar uma corrida mais puxada.

Quanto mais intensa e duradoura for a relação, mais calorias você vai deixar para trás. Então, pense duas vezes se não vale a pena matar uma aulinha da academia para passar mais tempo com o seu amor.

Cuide da sua TPM e do seu ciclo menstrual

Você se lembra do cortisol, o hormônio do estresse? Então, saiba que ele também é responsável pelo seu ciclo menstrual. De acordo com os pesquisadores, as carícias trocadas no começo da relação sexual diminuem os níveis de cortisol no organismo feminino. Uma vez equilibrado, o hormônio deixa de desequilibrar o corpo e assim não afeta a regularidade do ciclo menstrual e de outras funções do organismo.

Um estudo do Athena Institute (na Pensilvânia, Estados Unidos), órgão que cuida da saúde da mulher, concluiu que aquelas que praticam sexo pelo menos uma vez por semana costumam ter ciclos mais regulares, apresentaram maiores taxas de fertilidade, sentem menos dores e cólicas no período que antecede a menstruação e contam com níveis bastante superiores de estrogênio do que aquelas que se declararam sexualmente inativas.

Além dessas vantagens, as mulheres sexualmente ativas sofrem menos na menopausa: as queixas de calorões no corpo e de sensações de ressecamento na vagina não são reclamações frequentes entre aquelas que continuam praticando sexo regularmente mesmo na menopausa.
Dê adeus às dores

Sabe aquele dia em que o parceiro diz que não quer sexo por causa da dor de cabeça? Essa desculpa esfarrapada está com os dias contados.

A endorfina e os corticosteroides liberados durante o sexo têm o poder de aliviar diversos tipos de dores – seja uma simples dor de cabeça até dores crônicas em qualquer parte do corpo. Os hormônios agem diretamente no sistema nervoso diminuindo a sensibilidade à dor e relaxando a musculatura. Dependendo de cada organismo, esse efeito pode durar apenas alguns minutos ou se estender por até 24 horas.

Algumas mulheres também relatam uma diminuição nas cólicas, mas que não é provocada pelos hormônios. Não chega a ser uma regra, mas muitas percebem que os movimentos realizados durante o sexo estimulam os órgãos internamente, deixando-os mais relaxados e, assim, menos propensos a causar incômodos.Depois de conhecer todos esses benefícios, a única recomendação que resta é: não deixe de cuidar da sua saúde!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...